RSS

Piada infeliz!

07 out

Sim pessoas, estamos de volta!

Ontem não teve nada no blog, porque eu combinei com um camarada meu, o Sr. Epaminondas Cabral, que ele mandaria um texto, mas ele não mandou. Até aê tudo bem, mas a desculpinha dele é que foi ótima: “Não mandei porque o Steve Jobs morreu, fiquei abalado”. Bom, passado o momento em que duvidei da masculinidade do meu nobre camarada, chamei-o à responsabilidade e creio que até 23 de março de 2015 ele manda o texto.

Mas por falar em Steve jobs, já deu né?! O cara era bom, teve idéias brilhantes, marketeiro de primeira mas morreu galera! Pow, tem 2 dias que o meu jornal chega com ele na capa! Parou né galera! Tá parecendo quando Michael Jackson morreu, só aí nego descobriu que ele era um músico fantástico…. faça-me o favor! O cara revolucionou o pop e só era lembrado como pegador de menores. Como diria o Pato fu, essa necrofilia da arte é punk!

Outra parada que já encheu é essa parada do Rafinha Bastos. O cara fez uma piada infeliz?! Fez! Mas quem nunca fez?! Como diria a Patty do galofrito.com.br, isso me lembra uma história:

A um tempão atrás, eu trabalhava num lugar, como terceirizado e todo dia tinha que dar meu nome na portaria pra entrar. Fazia isso sempre, no maior bom humor (nessa época eu ainda não era um ranzinza crônico.) Porém um dia, trocaram a porteirinha e entrou uma que falava pra dentro, sabe daquelas que pra vc entender tem que ter legenda?! Pois é. Segue meu diálogo com ela

– Ela: Qual seu blobloblomnomdom?
– Eu: oi?!
– Ela: Qual seu blobloblomnomdom?
– Eu: Moça, me desculpe mas sou surdo, não entendi porcaria nenhuma que você falou. (sim, eu tinha mania de falar que era surdo quando não entendia alguma coisa)
– Ela: A tá. QUAL  SEU  NOME? (ela fez isso aos plenos pulmões, olhando para minha cara fixamente, praticamente soletrando e fazendo sinais ao mesmo tempo)

Passado o embaraço e quando meu amigo, se recobrou da crise de riso, afinal ele estava rindo o suficiente pra não conseguir subir de escada, fui trabalhar com meu crachá, e morrendo de vergonha. Não tive coragem de explicar pra ela o engano. Lógico que em 12 segundos todo mundo do meu andar já sabia do ocorrido. No dia seguinte, quando me aproximo do balcão, ela cutuca a amiga e manda: “Lá vem o surdinho, que dó né?! Mas eu vou aprender linguagem de sinais pra ele ficar mais feliz”. E assim passei dois meses com a tia gritando comigo quando eu chegava na portaria do prédio.

Só podia ser o zélelé mesmo
Só podia ser o zélelé mesmo!

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em outubro 7, 2011 em Categoria é o karamba

 

Uma resposta para “Piada infeliz!

  1. Gilson

    outubro 7, 2011 at 9:33 am

    kkkk! chorei de rir!

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s